Img
Juntos e de mãos dadas

Desde o início da quarentena, a Creche Primeiros Passos se preparou para continuar o seu trabalho junto às crianças e suas famílias. Só que agora nosso papel é diferente – ajudar as famílias que se encontram em condições de isolamento social. Saiba o que fazemos diariamente em meio a esse cenário.

“Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.” O verso que compõe a poesia “Mãos dadas”, do brasileiro Carlos Drummond de Andrade reflete a postura da Creche Primeiros Passos na atual conjuntura de isolamento social e distâncias físicas.

Para não nos afastarmos muito, preparamos ações que unem as mãos de todos os integrantes da nossa equipe às mãos das nossas crianças e de seus familiares.

Diariamente, distribuímos um plano de atividades para os pais fazerem com os filhos. Há dois tipos de atividades e orientações: uma refere-se às atividades que nós mesmos fazemos com nossos educadores – seja reproduzindo o que fazemos na Creche, seja adaptando à situação de distância; e a outra são as atividades que recomendamos que os pais façam – como pais, e não como educadores de creche pois essa não é sua função.

Ficamos conectados com os pais constantemente para acompanharmos o desenvolvimento das propostas transmitidas, sugerimos referências e realizamos lives para as crianças manterem o contato com as educadoras.

Tudo isso tem como objetivo assegurar maior tranquilidade às crianças. Continuamos presentes em suas vidas e elas continuam em contato conosco e com seus colegas. As referências não se perdem. Ao mesmo tempo oferecemos estímulos essenciais que integram o nosso programa – Brincando com as Mãos, Brincando em Inglês, Brincando com Sons, Brincando com Blocos e Brincando com o Corpo – como se estivéssemos com as crianças na Creche Primeiros Passos.

Apesar do cenário turbulento, é importante transmitir tranquilidade para as crianças, criar rotinas, envolvê-las no dia a dia da casa. Mesmo para muitos pais o próprio dia a dia da casa tem sido uma novidade. Entendemos que há diversas formas de irmos juntos e de mãos dadas contra as ansiedades naturais do isolamento.

E quando tudo isso passar, estaremos de braços abertos para receber todos vocês das 7h às 18h, à Rua Joana Angélica, 243, Ipanema. Até lá, vamos ficar em casa para nos proteger, proteger nossas crianças e adiar, ao máximo, a aceleração da propagação do vírus.

img
img